Busca avançada
  1. Home
  2. O que é a Medicina de tráfego?
O que é a Medicina de tráfego?

O que é a Medicina de tráfego?

  • 21 de abril de 2022
  • 0 Curtidas
  • 32 visualizações
  • 0 Comentários

Este é o ramo da medicina que se responsabiliza por tratar de assuntos que estão relacionados ao bem-estar físico, psíquico, lógico e social da sociedade ou dos seus pacientes, esse profissional trabalha também visando o equilíbrio ecológico.

O médico de tráfego é um profissional de extrema importância para a preservação de vidas da população.

Separamos as 10 áreas de atuação em que a medicina do tráfego é dividida, veja abaixo quais são elas:

Medicina de Tráfego Preventiva: Essa área se compromete em estudar a causa de acidentes, determinando, assim, grupos de risco e índices de morbimortalidade. Também cuida de pautas relacionadas com a prevenção de acidentes em meio a campanhas educativas.

Medicina de Tráfego Legal: Essa especialidade se compromete a ajudar o Poder Público em relação a elaboração e aplicação de leis para elevar a segurança no trânsito, além disso realiza perícias e avaliações em relação a acidentes.

Medicina de Tráfego Ocupacional: Essa área serve para estudar a prevenção de doenças e de acidentes que motoristas profissionais estão propensos a sofrer.

Medicina de Tráfego Curativa: É responsável por cuidar do local onde ocorreu um acidente, deve disponibilizar também rapidamente o atendimento de modo eficaz para tentar salvar vidas em meio a um acidente de trânsito.

Medicina do Viajante: Cuida de doenças e acidentes que ocorrem com animais peçonhentos durante o trajeto planejado pelo viajante, também se responsabiliza pela imunização de pessoas que vão fazer viagens domésticas e internacionais.

Medicina de Tráfego Aeroespacial: Se compromete a estudar os fatores de estresse em atividades aéreas e os efeitos causados por eles.

Medicina de Tráfego Secundária: Cuida de danos corporais que foram provocados por acidentes de tráfego para recebimento de seguros pessoais.

Medicina de Tráfego Aquaviário: Estuda condições médicas de candidatos à aquisição de habitação para categoria amadora.

Medicina de Tráfego Ferroviário: É responsável por cuidar de causas e consequências causadas por acidentes ferroviários.

Medicina de Tráfego Rodoviário: Esta área ajuda e auxilia na diminuição de acidentes.

O especialista da área de medicina de tráfego é chamado de médico de tráfego e é um profissional de fundamental importância para a preservação de vidas em meio a população.

Qual a função do médico de tráfego?
Algumas das funções que podem ser realizadas por esse profissional são: criar programas de imunização, auxiliar em assuntos importantes como, sobre o uso de drogas e psicotrópicos por motoristas, e incitar discussões sobre o uso de itens de segurança do motorista, como cintos, airbags e cadeirinhas.

Esse especialista poderá estar presente em vários ambientes diferentes como por exemplo:

– Aeroportos
– Seguradoras
– Sindicato dos motoristas
– Departamento de trânsito
– Centros de saúde, e o do viajante
– Clínica médicas , trabalhistas ou conveniadas ao Detran
– Companhia de transporte rodoviário, entre outras.

Mitos e verdades sobre a medicina de tráfego:

Por conta de fake news e desinformações muitas dúvidas podem surgir quando o assunto é medicina de tráfego, separamos algumas dúvidas e mitos frequentemente falados por muitas pessoas, confira abaixo as principais dúvidas relacionadas a esse assunto:

O médico de tráfego não se responsabiliza por acidentes?
Falso! Esse especialista tem a responsabilidade de cuidar de assuntos relacionados a acidentes tanto no tráfego como em ferrovias, aeroportos e outros, também se responsabiliza por cuidar do local onde ocorreu um acidente.

A medicina do tráfego trabalha também na questão de prevenção de acidentes?
Verdade! Como o próprio nome já diz, a medicina de tráfego preventiva está diretamente ligada e empenhada na prevenção de acidentes

O médico do tráfego atua apenas em acidentes rodoviários?
Falso! Esse profissional atua em diversas sub-divisões como aeroportos, ferrovias, seguradoras, entre outras áreas importantes e com grande tráfego.

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário