Busca avançada
  1. Home
  2. O que é Aparelho Digestivo
O que é Aparelho Digestivo

O que é Aparelho Digestivo

  • 13 de setembro de 2019
  • 4 Curtidas
  • 452 visualizações
  • 0 Comentários

O aparelho digestivo começa na boca, e termina no ânus. Ele é composto por vários órgãos, como: faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e reto.

Além desses órgãos, alguns procedimentos no aparelho digestivo também podem envolver o fígado, a vesícula biliar, o pâncreas, apêndice, hérnias, ou tumores malignos.

O profissional responsável por realizar cirurgias em todos esses órgãos é o cirurgião do aparelho digestivo ou gastrocirurgião. Porém, visto que o sistema possui uma grande quantidade de órgãos, pode haver a necessidade de agir em conjunto com outras especialidades, como: a hepatologia, em casos de problema no fígado, a gastroenterologia, que trata clinicamente doenças do sistema digestivo e a coloproctologia, especializada em cirurgias do intestino grosso

Qual a função do aparelho digestivo?

É no sistema digestivo que acontece o processamento e absorção dos alimentos e de seus nutrientes.

Esse processo acontece da seguinte maneira: o alimento passa pela boca, segue pelos demais órgãos do sistema, locais onde as vitaminas, os nutrientes e a água são absorvidos. Na sequência, tudo aquilo que o corpo não conseguiu aproveitar, passa pelo reto e são eliminados pelo ânus através das fezes.

Quais são os sinais de problemas no meu aparelho digestivo?

Os principais sinais de problemas no aparelho digestivo envolve variedade de sintomas, como por exemplo: perda de peso sem razão aparente, dor ou cólicas abdominais, náuseas e vômitos, inchaço, queimação estomacal, azia, constipação, entre outros.

Embora alguns desses sintomas sejam decorrentes de situações específicas, a repetição do quadro de um ou mais sintomas indica a necessidade do acompanhamento médico. Além disso, sinais mais críticos como fezes com sangue ou secreções devem ser imediatamente observados por um médico especialista.

Quais as doenças mais comuns do aparelho digestivo?

Diarreia:

É o aumento do número de evacuações por dia e fezes com a consistência líquida. Normalmente decorrente de infecções, reação adversa ao uso de determinados medicamentos, intolerância a determinados alimentos ou até mesmo intoxicação alimentar. Porém, quando não controlada, pode levar o paciente a um quadro de desnutrição.

  • Prisão de Ventre:

Diferente da diarreia, essa condição é caracterizada pela presença de fezes endurecidas, dificuldade de evacuar e constipação por um período mais prolongado.

  • Infecções Intestinais:

É normalmente causada pela ingestão de alimentos estragados, mal higienizados ou contaminados por bactérias. Esse tipo de infecção resulta em dor abdominal, febre, desidratação, diarreia e mal-estar.

Faringite:

É uma infecção por vírus ou bactérias na faringe – tal infecção geralmente causa garganta seca, dificuldade para engolir, rouquidão e incômodo nos músculos da região do pescoço.

  • Gastrite:

Inflamação aguda ou crônica da mucosa que reveste o estômago, podendo agravar-se ao longo do tempo.

  • Apendicite:

Inflamação do apêndice, que causa dores extremas e pode levar à morte caso o órgão não seja removido rapidamente.

  • Pancreatite:

Inflamação do pâncreas que pode variar entre aguda e crônica, pela presença de um acúmulo de líquidos que se assemelha a um cisto ou um abscesso pancreático.

  • Câncer:

O câncer de estômago e câncer de cólon são caracterizados pela formação de tumores que acometem o sistema gastrointestinal. Porém, o diagnóstico precoce e tratamento adequado elevam as chances de cura. Mas o grande perigo dessa doença é que seu estágio inicial é assintomático, podendo ser facilmente confundido com outras doenças do trato digestivo.

Quais são as intervenções cirúrgicas mais comuns no aparelho digestivo?

Confira as intervenções cirúrgicas mais comuns no aparelho digestivo:

  • Apendicectomia:

O apêndice é uma pequena bolsa de tecido intestinal que se assemelha ao formato de um dedo e tem função imunológica. Quando o apêndice inflama, é preciso extrair o órgão através da apendicectomia.

  • Ostomia:

Esse procedimento tem como objetivo eliminar os dejetos do organismo. Essa técnica realiza uma comunicação entre o intestino e o meio externo. Quando a ostomia é realizada, as fezes são expelidas diretamente por um canal e coletadas em uma bolsa especial posicionada na pele da parede abdominal.

  • Gastrectomia:

Cirurgia realizada em pacientes com úlceras em estágios avançados, tumores benignos e malignos no estômago ou até mesmo em casos de obesidade. O objetivo do procedimento consiste em retirar o estômago de forma total ou parcial, e mesmo sendo irreversível o paciente pode levar uma vida normal.

  • Hemorroidectomia:

Essa cirurgia tem o objetivo de tratar as hemorroidas, condição em que o paciente sente grande desconforto na parte final do reto ou no ânus e por isso precisam ser removidas. Porém, a hemorroidectomia só é indicada quando o tratamento clínico não traz resultados satisfatórios.

  • Hernioplastia:

A hernioplastia realiza a restituição da estrutura anatômica no local, quando hérnias abdominais aparecem por motivos congênitos, ou por conta dos esforços realizados durante a vida.

  • Colecistectomia:

Esse é o procedimento responsável por remover a vesícula biliar. Geralmente esse procedimento é indicado quando há presença de pedras na vesícula. Essa cirurgia pode ser realizada eletivamente ou de urgência nos casos em que uma das pedras causam a obstrução do pequeno canal que drena a vesícula.

Como encontrar um cirurgião do aparelho digestivo de confiança?

No aplicativo da Unicallmed você tem na palma da sua mão médicos qualificados para cuidar da sua saúde!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário