Busca avançada
  1. Home
  2. Cisto no ovário: o que é, quais os sintomas e principais causas.
Cisto no ovário: o que é, quais os sintomas e principais causas.

Cisto no ovário: o que é, quais os sintomas e principais causas.

  • 16 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 400 visualizações
  • 0 Comentários

O que é cisto no ovário?

Os ovários fazem parte do sistema reprodutivo de pacientes do sexo feminino, sendo responsáveis pelo amadurecimento dos óvulos. No decorrer da vida, algumas pacientes acabam por desenvolver cistos nos ovários. Esses cistos podem ter diferentes tamanhos, que vão desde microcistos a outros maiores, chegando a ocupar um grande volume da pelve e alterando o tamanho dos ovários.

O cisto no ovário, também conhecido como cisto ovariano, é uma bolsa cheia de líquido que se forma dentro ou ao redor do ovário, podendo provocar dor na região pélvica, atraso na menstruação ou dificuldade para engravidar.

Geralmente, o cisto no ovário é benigno e desaparece passado alguns meses sem necessitar de tratamento, no entanto, caso apresente sintomas, pode necessitar de tratamento médico.

Quais são os tipos de cistos nos ovários?

Existem vários tipos de cistos nos ovários. Os cistos de corpo lúteo e o cisto folicular estão relacionados ao período do ciclo menstrual em que a paciente se encontra. Já os cistos de teca luteína costumam ser desencadeados pelo uso de medicamentos que buscam apoiar a fertilidade da paciente, ajudando no processo de engravidar.

Cisto hemorrágico geralmente causa sangramento na pele e pode ser bastante dolorido, enquanto o endometrioma ovariano é desencadeado pela endometriose e requer tratamento. O cisto dermoide acontece em qualquer idade e é mais diagnosticado em crianças.

Também pode ser chamado de teratoma e é formado por pedaços de osso, dentes e cabelo, que aparecem na região da pelve devido a má-formações corporais. O fibroma ovariano já é mais comum em mulheres que passaram da menopausa e costumam ter um grande volume.

Quais são as causas do cisto de ovário?

Existem várias causas para o surgimento de cistos no ovário, tais como: alterações hormonais, tumores benignos ou malignos, endometriose e hemorragias. Além disso, há também alguns fatores de risco para o desenvolvimento dos cistos, como um histórico familiar de cistos ovarianos funcionais e também o uso de medicamentos para impulsionar a ovulação.

O tipo mais comum é o funcional, que está relacionado ao ciclo menstrual da mulher. Em um ciclo em que houve o crescimento do folículo, porém não sua rotura (anovulação), ele continua a crescer até atingir um tamanho maior do que o habitual e pode ficar dessa forma por alguns ciclos.

Esse fenômeno pode ocorrer naturalmente até 3 vezes ao ano. Como nesses ciclos não ocorre ovulação, não existe chance de gravidez. Entretanto, algo muito importante é que a presença de cistos foliculares não impede o crescimento de um novo folículo no ciclo seguinte e nem a ovulação. Isso pode acontecer com maior frequência em ciclos estimulados.

Eles são fisiológicos, ou seja, não representam uma doença e devem ser acompanhados pelo ginecologista até seu desaparecimento.

Quais os sintomas de cisto no ovário?

Normalmente, os cistos no ovário não apresentam sintomas e tendem a desaparecer naturalmente após algumas semanas. Desta forma, muitas mulheres podem ter tido cistos nos ovários e não souberam.

Além disso, é importante ressaltar que os cistos no ovário não causam infertilidade nem provocam alterações menstruais, sendo a endometriose uma das exceções. No entanto, o cisto no ovário pode provocar sintomas quando o cisto cresce muito, a mulher pode sentir alguns sintomas, como, por exemplo:

  • Dor ou sensação de peso na região pélvica ou abdominal;
  • Dor durante o ato sexual;
  • Distensão abdominal;
  • Enjoos;
  • Vontade frequente de urinar;
  • Dificuldade ou vontade súbita de evacuar e ganho de peso.

Quando ocorre uma ruptura de cisto ovariano, a mulher pode sentir uma dor súbita e intensa na pelve. Essas rupturas, por sua vez, podem ocorrer devido a um grande esforço físico ou relação sexual. Em alguns casos, pode haver sangramento vaginal, embora a ruptura de cisto, geralmente, não provoque hemorragias graves.
Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário