Busca avançada
  1. Home
  2. Desvio de septo nasal: o que é, quais as causas e tratamentos.
Desvio de septo nasal: o que é, quais as causas e tratamentos.

Desvio de septo nasal: o que é, quais as causas e tratamentos.

  • 1 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 451 visualizações
  • 0 Comentários

Desvio de septo nasal: o que é, quais as causas e tratamentos?

O chamado desvio do septo nasal acontece quando o septo nasal não está devidamente centrado no nariz. O principal sintoma ou sinal é a obstrução e a congestão nasal frequente, isso ocorre como consequência do desalinhamento do septo que causa uma redução do espaço dentro do nariz para que seja feita a passagem de ar.

Isso quer dizer que a normal entrada de ar pelo nariz se torna mais difícil ou impossibilitada pelo fato do septo nasal estar descentrado. O desvio de septo corresponde a uma alteração da posição da parede que separa as narinas, o septo, e que pode acontecer por conta de pancadas no nariz, inflamações locais ou em alguns casos podem estar presentes desde o nascimento, o que provoca de modo principal uma certa dificuldade em respirar de forma correta.

O septo nasal é considerado uma estrutura que se localiza no nariz, e que tem como responsabilidade a separação entre ambas as fossas do nariz. Esse septo é composto por uma porção óssea conhecida como mais posterior e por uma porção cartilagínea que é chamada demais anterior sendo todas as duas camadas recobertas por mucosa.

Existem três principais componentes que fazem parte do septo nasal, são eles: a lâmina perpendicular do osso etmoide, o osso vômer e a cartilagem septal, sendo que os três estão articulados entre si. O septo nasal junto ao soalho da fossa nasal tem seu apoio na maxila e, por vezes, provocam crescimentos dos ossos que se projetam para a fossa nasal provocando dessa maneira uma obstrução, o esporão septal.

Por conta disso as pessoas que possuem um desvio de septo devem realizar uma consulta com um médico otorrinolaringologista, caso esse desvio esteja de certa forma causando complicações ao processo respiratório e na qualidade de vida da pessoa, dessa forma é avaliada a necessidade de correção do problema por meio de cirurgia.

A cirurgia para desvio de septo é chamada de septoplastia, ela é realizada sob anestesia local ou geral e dura um período de mais ou menos 2 horas.

Quais são os principais sintomas do desvio septo nasal?

Os sintomas do desvio de septo nasal aparecem quando existe alguma alteração no processo de respiração, o que leva ao surgimento de alguns sintomas, separamos abaixo os principais do desvio septo, confira:

  • Dificuldade de realizar a respiração pelo nariz;
  • Dor de cabeça ou desconforto em todo rosto;
  • Sangramento nasal;
  • Congestionamento nasal;
  • Fadiga;
  • Apneia de sono.

Nos casos em que a pessoa já nasce com o desvio de septo, na maior parte das vezes não é possível identificar sinais ou sintomas e, por conta disso, não é necessário a realização de um tratamento.

Como é feita a cirurgia de desvio de septo?

A cirurgia que serve para corrigir o desvio de septo é chamada de septoplastia, ela é recomendada pelo médico otorrino quando o desvio tem um tamanho bastante elevado e chega ao ponto de comprometer a respiração da pessoa.

Geralmente durante esse procedimento é realizado depois do final da adolescência, pelo fato de ser o momento ideal em que os ossos do rosto param de crescer. A cirurgia é feita sob anestesia geral ou local e consiste na realização de um corte no nariz que tem como finalidade descolar a pele que o reveste, logo em seguida vem a correção do septo a partir da retirada do excesso de cartilagem ou de parte da estrutura óssea e assim fazer o reposicionamento da pele.

Durante a cirurgia, o médico utiliza um pequeno aparelho com uma câmera para que se possa realizar uma análise melhor da estrutura óssea do nariz da pessoa para tornar o procedimento menos invasivo possível para o paciente.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário