Busca avançada
  1. Home
  2. Dor anal: o que pode ser? Descubra as principais causas.
Dor anal: o que pode ser? Descubra as principais causas.

Dor anal: o que pode ser? Descubra as principais causas.

  • 19 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 340 visualizações
  • 0 Comentários

O que é dor anal?

A dor anal, ou dor no ânus ou reto, pode ser causada por diversas situações, como fissuras, hemorroidas ou fístulas e, por isso, é importante verificar em que situações a dor aparece e se é acompanhada de outros sintomas, como sangue nas fezes ou coceira, por exemplo. A dor se apresenta no momento da evacuação, mas pode ocorrer mesmo sem o esforço.

Os sintomas da dor anal são variados e, por isso, além dos exames laboratoriais, é importante observar o momento em que a dor ocorre e até mesmo a sua intensidade. Não fique com vergonha de falar com o seu médico sobre a dor. Quanto mais informações, mais fácil será o diagnóstico.

A dor no ânus tem diferentes causas e deve ser observada junto com outros sintomas.

O que é fissura anal?

A fissura anal é a principal causa de dor no ânus. Trata-se de uma ferida na região anal, que pode ser aguda ou crônica. Geralmente, é decorrente do esforço para evacuar. Além da dor, o paciente pode apresentar sangramento durante a evacuação.

A fístula anal é um trajeto infeccionado entre o reto e a pele ao redor do ânus. Geralmente, é causada após a formação de abscessos anais. Pode ocorrer ainda em pacientes portadores de doença inflamatória intestinal. O paciente que possui a fístula anal costuma sentir dor e secreção de pus pelo ânus.

Qual o melhor Diagnóstico?

O melhor diagnóstico é feito por meio de exame físico com a ajuda de exames de imagem.

Qual o tratamento para a fissura anal?

O tratamento consiste na melhora do hábito intestinal e na adoção de medidas de higiene e dietéticas. Em alguns casos, o tratamento cirúrgico pode ser necessário.

O que são hemorroidas?

As hemorroidas são pequenas dilatações das veias, na parte inferior do reto e ânus. Podem desenvolver-se dentro do ânus (hemorróidas internas) ou na pele à volta dele (hemorroidas externas), podendo coexistir as duas variedades.

Quais os sintomas de câncer anal?

O câncer no ânus, também chamado de câncer anal, é um tipo raro de câncer caracterizado principalmente por sangramento e dor anal, principalmente durante a evacuação. Esse tipo de câncer é mais frequente em pessoas com mais de 50 anos, que praticam sexo anal ou que estão infectados pelo vírus HPV e do HIV.

Quando é preciso fazer cirurgia devido a dor retal?

Nos casos que não respondem ao tratamento clínico, a cirurgia é o tratamento de escolha. Na cirurgia é realizada a retirada do leito da fissura anal, do tecido que não cicatriza, para que o tecido novo tenha maior chance de cicatrizar.

Além disso, é feita uma secção de parte do músculo anal (esfíncter interno do ânus) com o objetivo de aliviar a hipertonia (contração) desse músculo favorecendo o aumento da vascularização local e a cicatrização da fissura anal. Naqueles pacientes que apresentam excesso de pele na margem anal (plicoma) ou papila hipertrófica (glândula dentro do canal anal, geralmente associada a fissura crônica) está indicada a retirada dessas lesões no mesmo ato operatório.

A cirurgia realizada de forma criteriosa e com adequada técnica operatória apresenta resultados favoráveis e poucas complicações.

Conheça algumas dúvidas relacionados à dor anal:

Pessoas que sofrem de constipação intestinal têm mais risco de desenvolver fissuras anais?

Verdade. Isso ocorre devido ao traumatismo das fezes endurecidas no momento da evacuação. Outros fatores também podem provocar o problema, como Diarreia e relação sexual por via anal.

As fissuras agudas muitas vezes cicatrizam espontaneamente, mesmo sem tratamento. Em pessoas que têm algum fator de risco constante (como é o caso da prisão de ventre), a fissura se torna crônica, com bordas mais elevadas e muito dolorosas. Esses casos geralmente requerem tratamento cirúrgico.

É possível prevenir fissuras no anus?

Verdade. Deve-se evitar os fatores desencadeantes, como constipação, diarreia ou traumatismo anal. Existem casos de fissuras que se formam por doenças inflamatórias, como a doença de Crohn, que, diferentemente da fissura crônica idiopática, não provoca dor. Essas fissuras vão e voltam, e apenas o tratamento voltado para a doença inflamatória pode controlar o seu desenvolvimento.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário