Busca avançada
  1. Home
  2. Lipomastia: o que é, quais são os tipos e tratamentos?
Lipomastia: o que é, quais são os tipos e tratamentos?

Lipomastia: o que é, quais são os tipos e tratamentos?

  • 2 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 453 visualizações
  • 0 Comentários

Lipomastia: o que é, quais são os tipos e tratamentos?

A lipomastia é muito confundida com a ginecomastia, visto que ambas deixam as mamas masculinas excessivamente grandes e causam desconfortos nos homens, como: baixa autoestima, isolamento e, por vezes, depressão.

Contudo, a forma de identificar a lipomastia é diferente, bem como o tratamento, o preço e os cuidados.

Motivo de desconforto para muitos homens, principalmente aqueles que estão acima do peso, a lipomastia pode ser tratada de diversas formas. Ela atinge homens de várias idades, podendo iniciar ainda quando bebês ou na pré-adolescência. No entanto, aumenta na fase adulta, principalmente em homens sedentários e que não cuidam da alimentação.

Exercícios, dietas e o tratamento com criolipólise prometem ter como eliminar a pseudoginecomastia, deixando a região da mama masculina mais reta. Essas alternativas surgem como uma opção para pessoas que buscam preço baixo e resultados rápidos. Porém, não são as estratégias mais adequadas.

O que causa?

A causa mais comum da lipomastia é a obesidade, o sobrepeso ou então o excesso de gordura localizada, então se essa alimentação do homem for desequilibrada e ele não apostar na prática de exercícios físicos, certamente a condição poderá se tornar cada vez pior.

No caso de crianças e pré-adolescentes, pode ocorrer como uma consequência natural do desenvolvimento do crescimento entre bebês e meninos submetidos à puberdade. Também pode ser causada por conta do uso de alguns medicamentos, uso abusivo de álcool ou drogas recreativas, como a maconha.

Além disso, algumas doenças como cirrose, hipotireoidismo, diabetes, problemas cardíacos e doença renal crônica também podem estar associadas

Quais são os tratamentos?

É necessário o diagnóstico do médico mastologista para ter certeza que o caso é de lipomastia, se realmente for, existem alguns tratamentos que podem ser feitos para tratar essa condição, confira:

Lipoaspiração:
Um dos tratamentos mais eficazes é a cirurgia plástica, com anestesia local, de lipoaspiração. Nesse caso, o paciente deve ir até um cirurgião plástico especialista, além do mastologista.

As cicatrizes dos procedimentos são pequenas, apenas do tamanho da cânula da lipo e costumam ser discretas. Alguns tratamentos estéticos também podem reduzir a lipomastia, como opção para quem não quer realizar algum procedimento invasivo.

Um deles é a lipocavitação, que é um procedimento estético onde os resultados podem ser notados de forma progressiva. É chamada de lipo sem cirurgia, que não dói e ajuda a melhorar o aspecto da pele. No entanto, pode causar queimaduras ou aumento do colesterol.

É recomendada drenagem linfática, dieta equilibrada e exercícios aeróbicos para garantir a eliminação da gordura.

Criolipólise:
Outro tratamento recomendado é a criolipólise. Essa é uma técnica que surgiu na Universidade de Harvard onde a gordura localizada é eliminada por conta do uso de baixas temperaturas.

Antes de iniciar esse tratamento é necessário diagnóstico do médico mastologista para ter certeza que o caso é de lipomastia.

Quais exercícios físicos funcionam?

Alguns exercícios aeróbicos, como corrida, prometem eliminar a lipomastia em homens. Porém, este é um método que pode ser extremamente demorado, e que não traz o resultado esperado.

Ao fazer exercício aeróbico, a pessoa perde gordura do corpo todo. Não tem como perder a gordura do peito masculino especificamente.

Para ter algum resultado, você precisa persistir por muito mais tempo com os treinos.

Para as mamas com pouca gordura, uma leve lipomastia, é até possível perder a gordura do peito masculino. Porém, mamas com lipomastia mais perceptível têm resultados bem limitados.

Além disso, para quem tem lipomastia e ginecomastia, exercícios não trarão resultado algum, pois não são capazes de reduzir ou eliminar a glândula mamária.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário