Busca avançada
  1. Home
  2. O que é ecolalia?
O que é ecolalia?

O que é ecolalia?

  • 13 de julho de 2022
  • 0 Curtidas
  • 556 visualizações
  • 0 Comentários

O que é ecolalia?

A ecolalia pode ser definida como um distúrbio caracterizado pela repetição daquilo que a própria criança acabou de dizer ou pelo o que seu interlocutor falou há pouco tempo. O pequeno repete sistematicamente a sequência proferida, de forma não espontânea. Por conta disso, a ecolalia é considerada um problema que atinge o desenvolvimento da fala e da linguagem.

A ecolalia pode ser um achado normal durante o desenvolvimento da linguagem em crianças, embora presente em até 75% das crianças com autismo. Algumas crianças e também adultos imitam os sons da fala sem entender o significado por trás desses sons. Eles podem usar a ecolalia como uma saída sensorial. Dessa forma, se acalmam quando estão ansiosos ou lidam com desafios sensoriais.

Mas, cabe ressaltar que a ecolalia é, na verdade, uma parte normal do desenvolvimento infantil. E à medida que as crianças aprendem a falar, imitam os sons que ouvem. Com o tempo, uma criança em desenvolvimento típico começará a usar a linguagem para comunicar seus desejos, necessidades e ideias reunindo sons e palavras de maneiras novas.

A ecolalia pode ser imediata, tardia (chamada também de mediata) ou mitigada. Quando as crianças repetem as palavras logo depois de ouvi-las, ela é conhecida como ecolalia imediata. Quando eles repetem palavras mais tarde, é conhecida como ecolalia tardia. Como resultado do atraso de tempo, a ecolalia tardia pode parecer muito incomum, porque essas frases são usadas fora de contexto. A ecolalia mitigada caracteriza-se por situação em que podem ser feitas modificações da emissão ecoada, seja imediata ou tardia, para fins comunicativos.

Vários estudos indicam que a ecolalia imediata sugere a intenção comunicativa da criança. Por isso, acredita-se que é uma forma dela se comunicar com o outro ou manter o diálogo.

Pesquisadores que estudam a ecolalia observaram padrões na maneira como ela progride em crianças com TEA. Geralmente, as crianças repetem trechos da linguagem sem entender o que elas significam. Depois começam a modificar esses trechos, misturam e combinam palavras e frases que usaram. A partir do momento que começam a entender mais a linguagem, algumas crianças usam frases mais curtas ou apenas uma ou duas palavras para se expressar.

Dessa forma, a linguagem se torna mais espontânea e flexível. É comum também que a ecolalia seja usada ocasionalmente, especialmente quando a criança está cansada, confusa ou frustrada.

Diversos pesquisadores consideram a ecolalia apenas como uma característica comum das dificuldades de linguagem no TEA. Porém, é importante buscar compreender a pessoa que fala e se isso não atrapalha o desenvolvimento da comunicação, além de prejudicar na reciprocidade e o contato com outras pessoas.

Por que acontece?

Sua origem exata não é totalmente compreendida. A imitação e a repetição da fala fazem parte do desenvolvimento normal da linguagem nos primeiros anos de vida, melhorando ao longo dos 2 primeiros anos.
A autorregulação da fala e da linguagem se desenvolve por volta dos 3 anos de idade em crianças típicas. A ecolalia patológica é aquela que persiste além dessa idade. Apesar de todas essas hipóteses e pesquisas, o mais concreto atualmente é que a ecolalia esteja possivelmente relacionada à disfunção do lobo frontal. O distúrbio foi bem relatado em lesões do lobo frontal medial esquerdo e áreas motoras suplementares.

Quais são os tipos?

Embora muitos pensem que só existe um tipo, não é bem assim. Os profissionais e estudiosos da área dividem o distúrbio em alguns subtipos. Apenas como exemplo, vamos citar dois deles:

Ecolalia imediata: refere-se à repetição da fala imediatamente após o enunciado. Pode ocorrer, por exemplo, quando a mãe pergunta se a criança quer almoçar e em vez de responder que sim, a criança repete logo em seguida: quer almoçar!

Ecolalia tardia: refere-se à repetição da fala algum tempo após o enunciado e, por isso, fora de contexto. Pode acontecer, por exemplo, quando o paciente com TEA assiste a um filme e depois de algumas horas repete algumas frases do que assistiu.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário