Busca avançada
  1. Home
  2. O que é uma fratura cominutiva?
O que é uma fratura cominutiva?

O que é uma fratura cominutiva?

  • 20 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 338 visualizações
  • 0 Comentários

O que é uma fratura cominutiva?

A chamada fratura cominutiva tem como sua principal característica a quebra de algum osso, essa quebra ocorre em mais de dois fragmentos, e isso ocorre de modo especial por conta de alguma situação de alto e intenso impacto, como por exemplo, ao passar por acidentes de carro, com arma de fogo ou por sofrer quedas graves.

O tratamento para esse tipo de fratura é realizado por meio de processos cirúrgicos, e nesses processos os fragmentos são retirados e passam por um processo de reposição, esse processo muda de acordo com qual o tamanho da gravidade da fratura. Em algumas situações o médico ortopedista pode solicitar que seja colocada placas de metal para prevenir que tenha algum tipo de deslocamento dos fragmentos e tenha uma aceleração no processo de regeneração.

Como é feito o tratamento da fratura cominutiva?

O tratamento realizado para esse tipo de fratura vai variar de acordo com alguns fatores, como por exemplo, qual foi o local afetado pela lesão e qual é a quantidade de fragmentos.

Em grande parte das vezes o solicitado pelo médico ortopedista é que se realize uma cirurgia para que se faça a remoção dos fragmentos menores e tenha a fixação dos segmentos fraturados, o que auxilia e favorece a recuperação do paciente e a ajuda também a prevenir que os fragmentos do osso acabam se deslocando até outras partes do corpo e leve assim à ocorrência de algumas complicações mais complicadas de se lidar, como por exemplo, hemorragia ou lesão que afeta alguns órgãos, por exemplo.

Como é o processo de recuperação da fratura cominutiva?

O processo de recuperação desse tipo de fratura se distingue de acordo com o tipo de lesão que a pessoa sofreu e com o estado de saúde geral do paciente.

Se falarmos da fratura cominutiva na mandíbula, por exemplo, dependendo de qual foi seu motivo, como por exemplo acidentes de carro ou com armas de fogo, a recuperação envolve que seja feita a realização de algumas sessões de fonoaudiologia, para que dessa forma a pessoa tenha como articular a mandíbula de maneira correta e consiga falar normalmente, além disso é importante também passar por sessões de fisioterapia, para que se possa favorecer a movimentação da mandíbula.

A fisioterapia é de fundamental importância para que se tenha uma boa recuperação no período pós cirurgias para fraturas cominutivas, pelo fato de permitir que a região acometida seja estimulada, e dessa forma devolva com um tempo a mobilidade da região afetada, favorecendo assim o ganho de força e, dessa maneira possa, evitar a perda do movimento ou atrofia, por exemplo.

As fraturas cominutivas da diáfise femoral são um resultado de algum traumatismo sofrido de alta energia, sendo encontradas cada vez mais frequentemente no dia-a-dia dos traumatologistas das grandes cidades. Elas são definidas como lesões que são normalmente graves, com lesões de outros órgãos que estão associados, e que por sua vez podem acabar colocando em perigo não apenas a sobrevivência mas tem a função também de determinar deformidades importantes e altamente incapacitantes para o paciente.

A fixação intramedular bloqueada apresenta várias vantagens quando se compara com os outros métodos de tratamento e, hoje em dia, é considerada como o método de eleição para o tratamento destas fraturas. Contudo, essa técnica ainda é considerada bastante complicada, e exige instrumental e equipamento especiais, além de que seja feito um treinamento adicional da equipe.

É de fundamental importância que se busque a ajuda de profissionais qualificados para dar o apoio e o suporte necessário aos pacientes, para isso conte com a ajuda da Unicallmed.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário