Busca avançada
  1. Home
  2. O que faz a radioterapeuta?
O que faz a radioterapeuta?

O que faz a radioterapeuta?

  • 20 de abril de 2022
  • 0 Curtidas
  • 652 visualizações
  • 0 Comentários

Você já deve ter ouvido falar sobre radioterapia e outros tratamentos para o câncer, mas provavelmente sabe pouco sobre o médico radioterapeuta

O radioterapeuta é o especialista que usa radiação ionizante para o tratamento de pacientes com câncer e com neoplasias benignas, além de prescrever o melhor tratamento, o especialista também deve fazer o acompanhamento ambulatorial do paciente, sendo capaz de estabelecer medidas de controle aos efeitos colaterais do tratamento e promover seu alívio.

Qual a diferença entre radioterapia e quimioterapia?

A principal diferença é que a quimioterapia é um tratamento sistêmico e a radioterapia, local. Ou seja, enquanto a químio alcança o corpo inteiro, a radioterapia afeta somente a área na qual ela for aplicada.

Outra diferença é a forma de administração. Enquanto a quimioterapia pode ser por via venosa ou oral, a radioterapia é pela teleterapia ou a braquiterapia. Por essa razão, a radio é mais indicada nos casos em que o tumor encontra-se mais localizado e, em estágios iniciais.

Quais os benefícios da radioterapia?

A maioria dos pacientes com câncer é tratada com radiações e o resultado costuma ser positivo. O tumor pode desaparecer e a doença ficar controlada, ou, até mesmo, curada. Quando não é possível alcançar a cura, a radioterapia contribui para a melhoria da qualidade de vida.

Como funciona a radioterapia?

A quantidade de sessões indicada varia de acordo com o tipo de tratamento. Em alguns casos, apenas uma aplicação é suficiente, já em outros casos pode ser necessário uma maior quantidade de aplicações. Porém, o número de aplicações não está diretamente relacionado com a agressividade do tratamento.

Para obter a precisão do local, é utilizado um sistema de imobilização para garantir que o paciente esteja sempre no mesmo posicionamento. Esse sistema é feito por meio de um plástico derretido e moldado no corpo da pessoa que a deixa imóvel. Então, ela deita no simulador, o plástico é derretido em água morna e moldado na parte do corpo desejada.

Quais os efeitos colaterais da radioterapia?

Os efeitos colaterais da radioterapia estão diretamente relacionados com a área do corpo irradiada, a dose administrada, o tipo de radiação e a capacidade das células saudáveis em reparar o dano. Enquanto alguns pacientes não desenvolvem nenhum efeito colateral, é possível que outros sintam náusea, mal-estar, alteração na pele ou mucosite.

A maioria dos efeitos colaterais causados pela radioterapia dura apenas alguns dias ou semanas após o término do tratamento. É importante lembrar que a radioterapia afeta os pacientes de formas diferentes e é difícil saber exatamente como cada um vai reagir.

Separamos 04 dos efeitos colaterais mais comuns:

01. Perda de cabelo:
Esse é um dos efeitos comuns em pacientes que fazem radioterapia na região da cabeça e pescoço, as doses menores geralmente resultam em uma queda de cabelo temporária, já a queda permanente é mais comum em pacientes que recebem doses altas. Quando o cabelo volta a crescer, a textura e cor podem ser diferentes do que era antes do tratamento.

02. Fadiga:
Esse efeito geralmente ocorre algumas semanas após o início da radioterapia e pode se intensificar ao decorrer do tratamento. Esse efeito desaparece gradualmente após o término do tratamento.

03. Náuseas e vômito:
Pode ocorrer como um efeito colateral geral, independentemente da área tratada, geralmente desaparecem algumas semanas após o término da radioterapia.

04. Perda de apetite:
A perda de apetite pode ser uma consequência de outros efeitos colaterais, como boca seca, feridas na boca, problemas de deglutição, náuseas e vômitos. Pode ocorrer nas primeiras semanas de radioterapia e continuar após o término do tratamento

Quem faz radioterapia pode ingerir bebida alcoólica?

O recomendado é evitar o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento, pois elas podem interferir no funcionamento da defesa do corpo e dificultar a recuperação, além de correr o risco de causar irradiações nos órgãos.

É importante manter uma dieta balanceada para ajudar o corpo a reconstruir o tecido que possa ter sido prejudicado pela radioterapia, a ingestão insuficiente de nutrientes pode fazer com que o corpo passe a utilizar os nutrientes armazenados como fonte de energia, deixando a defesa do corpo prejudicada e complicando o combate às infecções.

Mitos e verdades sobre a radioterapia:
Ainda existe muita incerteza na hora de falar sobre radioterapia, não é mesmo? Por isso é fundamental esclarecer algumas das possíveis dúvidas.

Se o câncer for diagnosticado, terei que fazer radioterapia?

MITO. A radioterapia é muito comum durante o tratamento de câncer, mas esse tratamento não é necessário em todos os casos!
A radioterapia cumpre a função da quimioterapia?
MITO. Muitas vezes, a radioterapia entra no tratamento de câncer como auxiliar em conjunto com a quimioterapia.

A radioterapia mudou muito ao longo do tempo?

VERDADE. Esse tratamento está em constante reinvenção, com o objetivo de melhorar o bem estar do paciente e diminuir cada vez mais os efeitos colaterais. Hoje, a radioterapia é uma das principais aliadas no combate ao câncer.

Antes de alimentar fantasmas e se assombrar com a radioterapia, o melhor é sempre buscar informações de qualidade e conversar com a equipe médica responsável.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário