Busca avançada
  1. Home
  2. Para que serve o rivotril?
Para que serve o rivotril?

Para que serve o rivotril?

  • 21 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 326 visualizações
  • 0 Comentários

O que é rivotril?

O Rivotril é um ansiolítico. Ou seja, um tranquilizante do grupo dos benzodiazepínicos (do qual também fazem parte diazepam, lorazepam, alprazolam, bromazepam, midazolam, clordiazepóxido, entre outros).

Os benzodiazepínicos atuam potencializando a ação do GABA (ácido gama-aminobutírico), um neurotransmissor depressor, responsável por diminuir a excitação, agitação, tensão e o estado de alerta, trazendo relaxamento,sonolência e sensação de calma.

Para quem é indicado o rivotril?

O clonazepam é indicado para o tratamento de crises epiléticas, transtornos de ansiedade ou do humor, ou problemas relacionados ao equilíbrio, como:

Crises epiléticas;
Síndrome de West, que são crises epilépticas na infância
Síndrome do pânico, com ou sem medo de espaços abertos;
Fobia social;
Transtorno bipolar;
Mania;
Depressão maior;
Síndrome das pernas inquietas;
Vertigem e sintomas relacionados à perda de equilíbrio, como náuseas, vômitos, quedas, zumbidos e distúrbios auditivos;
Síndrome da boca ardente, que se caracteriza por uma sensação de queimação na parte interna da boca.

Além disso, o clonazepam pode ser indicado para o tratamento de acatisia, que se caracteriza por uma inquietação extrema, geralmente provocada por medicamentos psiquiátricos.

Como tomar rivotril?

A posologia depende da indicação e deve ser individualizada, de acordo com a resposta clínica, tolerabilidade e idade do paciente.
Para garantir um ajuste ideal das doses, lactentes devem ser tratados com a forma farmacêutica em gotas.
Os comprimidos de 0,5 mg facilitam a administração de doses diárias mais baixas para adultos nas fases iniciais do tratamento. Recomenda-se, de modo geral, que o tratamento seja iniciado com doses mais baixas, que poderão ser aumentadas conforme necessário.

As doses insuficientes não produzem o efeito desejado, e, entretanto, doses muito elevadas ou excessivas acentuam os efeitos adversos de Clonazepam. Por isso, o ajuste apropriado da dose deve sempre ser realizado individualmente, de acordo com a indicação.

Uma dose oral única de Clonazepam começa a ter efeito dentro de 30 a 60 minutos e continua eficaz por 6 a 8 horas em crianças e 8 a 12 horas em adultos. Caso o paciente se esqueça de tomar uma dose, nunca se deve dobrar a dose na próxima tomada. Em vez disso, deve-se apenas continuar com a próxima dose no tempo determinado.

Quais são os efeitos colaterais?

A lista de eventos adversos do clonazepam incluem:
Sonolência
Dor de cabeça
Cansaço
Alteração de memória
Depressão
Vertigem
Irritabilidade
Insônia
Dificuldade para coordenar movimento ou caminhar
Perda de equilíbrio
Náuseas
Dificuldades de concentração

Além disso, esse medicamento interage com outros remédios que atuam no sistema nervoso central e também com bebidas alcoólicas.

Quem não pode usar clonazepam?

Esse remédio não deve ser consumido na gravidez, por causa do risco de malformação do feto, nem durante a amamentação, já que ele é transferido ao bebê através do leite. Caso a nova mamãe precise utilizá-lo, o aleitamento materno deverá ser descontinuado.

O clonazepam é indicado a crianças apenas no tratamento de distúrbios epilépticos. Se for receitado a idosos, as doses devem ser baixas, já que os efeitos colaterais aumentam ainda mais a probabilidade de tombos.

O que fazer se ocorrer superdosagem?

Recomenda-se lavagem gástrica, monitoramento e tratamento convencional das alterações respiratórias e cardiovasculares e reidratação.

Nos caso de intoxicações graves por quaisquer benzodiazepínicos (com coma ou sedação grave), recomenda-se o uso do antagonista específico, o flumazenil, na dose inicial de 0,3 mg EV, com incrementos de 0,3 mg a intervalos de 60 segundos, até a reversão do coma 4.

No caso dos benzodiazepínicos de meia-vida longa, pode haver a re-sedação, portanto, recomenda-se o uso de flumazenil por infusão endovenosa de 0,1-0,4 mg/hora, gota a gota, em glicose a 5% ou cloreto de sódio 0,9%, juntamente com os demais processos de reanimação, desde que o flumazenil não reverta a depressão respiratória.

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, conte com a Unicallmed para te ajudar!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário