Busca avançada
  1. Home
  2. Você sabe quantas especialidades médicas existem?
Você sabe quantas especialidades médicas existem?

Você sabe quantas especialidades médicas existem?

  • 22 de setembro de 2022
  • 0 Curtidas
  • 326 visualizações
  • 0 Comentários

Saiba mais sobre as especialidades médicas.

No Brasil, existem 55 especialidades médicas. Se observarmos os médicos brasileiros, veremos que mais ou menos 6 em cada 10 têm, pelo menos, uma especialidade. Caso seja visto de outra forma, esse número vai mostrar que uma grande quantidade de médicos brasileiros não possui nenhum tipo de especialização, isto é, têm apenas o grau de bacharel em Medicina.

Tem-se duas formas possíveis de se tornar um médico especialista depois da conclusão do curso de graduação, que consiste em, primeiro, fazer uma residência médica e segundo, é optar pela realização de um curso de especialização. Existem diferentes tipos de especialidades médicas e, como acontece em diversas áreas profissionais, certas especialidades certamente são mais procuradas que outras.

Separamos abaixo 3 especialidades médicas para que você possa ter um conhecimento mais a fundo e, quem sabe, realizar um investimento em algum desses segmentos em um futuro próximo.

Cardiologia:

O médico cardiologista consiste naquele em que tem especialidade nas doenças do coração e seu sistema circulatório, realizando assim, o diagnóstico e promovendo o tratamento. Por conta de todo o estresse que a vida moderna traz — que acaba, diversas vezes, trazendo certos tipos de doenças e problemas no coração —, esse tipo de profissional é cada vez mais requisitado.

Para que se possa ingressar na especialização de Cardiologia, é preciso que se tenha um pré-requisito, que consiste em ser especialista em Clínica Médica. Essa especialização tem duração de dois anos. Depois que for concluída, poderá ser solicitada a candidatura à residência médica em Cardiologia, que possui a duração de mais dois anos.

O cardiologista poderá, após isso, atuar em consultórios, hospitais, casas de saúde e em clínicas públicas ou particulares. Suas funções passam por todas as etapas do atendimento, o que inclui entrevista ao paciente, realização de exames e de testes físicos, além de elaboração de diagnósticos e intervenções cirúrgicas.

Para que se possa realmente atuar nessa área, o profissional deve, desde a faculdade, criar o gosto de ajudar as pessoas e ter verdadeiro interesse com relação a saúde e bem-estar geral da população. Pelo fato de que, vai ser extremamente importante focar tanto nos tratamentos de doenças quanto em ter bons hábitos.

Dermatologia:

O dermatologista tem a função de cuidar da prevenção e realizar o tratamento com relação ao tratamento das doenças do maior órgão do corpo: a pele e seus apêndices, como por exemplo, a boca, os cabelos, as unhas etc.

Para cursar essa especialização, no início, basta a graduação em Medicina. Depois de concluída, quase sempre em um período de dois anos, o profissional tem a responsabilidade de se submeter a uma prova aplicada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para que possa receber o título de dermatologista.

Após isso, o profissional pode montar o seu próprio consultório, trabalhar em clínicas públicas e até mesmo na indústria cosmética. Os campos de atuação incluem Oncologia, Dermatologia Cosmiátrica, Dermatologia Oncológica, Dermatologia Cirúrgica e Dermatologia Clínica e Preventiva.

Essa especialidade geralmente é indicada no caso de profissionais que pretendem atuar na prevenção de doenças e, especialmente, aqueles que estejam dispostos a contribuir com estudos e pesquisas constantes para a descoberta de novos tipos de tratamentos.

Ginecologia e Obstetrícia:

O médico ginecologista tem como responsabilidade cuidar da saúde da mulher, desde sua adolescência até a idade adulta, ele atua realizando a prevenção, com relação ao diagnóstico e tratamento de diversas patologias.

Em alguns países, o ginecologista pode atuar também como obstetra. A Obstetrícia estuda a reprodução da mulher, a fim de acompanhá-la desde o momento de confirmação da gestação até o parto.

Para que se possa se especializar, a partir da graduação em Medicina, o profissional deve se candidatar a uma residência médica em Ginecologia com duração de dois a três anos. Após concluir o período de residência, é necessário se submeter à aprovação pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Busque sempre a ajuda de profissionais qualificados e eficazes que vão estar prontos e dispostos para te ajudar, a Unicallmed tem todas as especialidades médicas disponível para você!

.

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário