Busca avançada
  1. Home
  2. O que faz a medicina de emergência?
O que faz a medicina de emergência?

O que faz a medicina de emergência?

  • 21 de abril de 2022
  • 0 Curtidas
  • 40 visualizações
  • 0 Comentários

A especialidade de medicina de emergência engloba o tratamento e diagnóstico de pacientes que possam necessitar de cuidados por meio de uma situação não esperada e repentina, como uma doença aguda ou lesões que necessitem de um atendimento imediato e eficaz.

A responsabilidade e precisão do atendimento às emergências dentro dos sistemas de saúde modernos, levou a necessidade de ser criado alguns programas de especialização em medicina de emergência no mundo inteiro, se iniciando na década de 70 e permanecendo em constante crescimento até o dia de hoje.

A medicina de emergência se responsabiliza e se concentra em abordar e manejar situações que possam apresentar riscos imediato à vida do paciente. Essa área da medicina começou a ser reconhecida como uma especialidade médica no Brasil apenas há poucos anos atrás.

A complexidade e agilidade necessária em relação ao atendimento de emergência vem crescendo muito e por essa razão foi exigida a criação de uma especialidade específica apenas para serviços e práticas emergenciais.

O médico especialista em emergências atende aos pacientes acometidos a, doenças e lesões que, na maioria dos casos, não têm um diagnóstico feito de maneira prévia, sendo assim eles precisam de atendimento médico de modo imediato, exigindo muito preparo técnico e também emocional dos profissionais.

A Unicallmed tem profissionais qualificados, que estão prontos para te ajudar em casos de emergências.

Quando procurar a medicina de emergência?
Imagine que aconteça com você ou com alguém a seguinte situação: Em um determinado momento do dia você começa a sentir e demonstrar um sinal ou um sintoma muito mais forte ou diferente do que você está acostumado a sentir, com certeza você ficará assustado, e muitas dúvidas surgirão.

Será que nesse caso citado acima, é realmente preciso procurar urgentemente o atendimento de emergência em um hospital ou será que vai ser possível aguardar por uma consulta com o médico especialista?

A procura rápida pelo atendimento de emergência é fundamental e pode salvar vidas, porém nem sempre é a melhor escolha que você poderá tomar em algumas situações, pois existem alguns determinados casos considerados de baixa gravidade.

È importante buscar um serviço de emergência rapidamente quando o paciente identificar alguns desses sintomas abaixo , confira:

– Dor, ou aperto no peito.
– Dor intensa e aguda na cabeça.
– Desmaios, tonturas ou fraquezas repentinas.
– Perda de força ou dormência no corpo.
– Sensação de falta de ar.
– Dor abdominal aguda;
– Diarréias ou vômitos constantes.

Quais os exames comuns solicitados em casos de emergência?
Separamos alguns dos exames mais comuns solicitados pelos médicos, em situações emergenciais, confira:

Testes de função hepática:
Esses exames, determinam o quão saudável está o fígado. Ele também é capaz de verificar a existência de doenças como: a esteatose hepática.

Exame de urina:
O exame de urina, avalia o funcionamento dos rins e consegue identificar eventuais infecções urinárias, tanto na bexiga quanto nos rins.

Lactato no sangue:
Este exame mostra a quantidade de lactato presente no sangue, e pode indicar falta de oxigênio, entre outras funções.

Mitos e verdades na medicina emergencial:

Devido a desinformação, muitas dúvidas surgem em relação à medicina emergencial, por essa razão separamos algumas das dúvidas mais frequentes, confira:

Qualquer um que faz o plantão de emergência é considerado emergencista?
Falso! O emergencista não é qualquer especialista, ele é o profissional que se submete ao programa de residência médica e é aprovado na prova de título de especialista. Em agosto de 2016 a medicina de emergência foi reconhecida como a mais nova especialidade médica do país.

O emergencista é o mesmo clínico da emergência?
Falso! O médico especializado em emergências é formado com experiência técnica e científica assistencial generalista, com a capacidade de promover o melhor e mais adequado cuidado para os pacientes de alta e baixa complexidade.

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário