Busca avançada
  1. Home
  2. É possível sarna de cachorro pega em humanos?
É possível sarna de cachorro pega em humanos?

É possível sarna de cachorro pega em humanos?

  • 26 de julho de 2022
  • 0 Curtidas
  • 620 visualizações
  • 0 Comentários

Sarna de cachorro em humano. É possível?

Podemos dizer que sim, a sarna de cahorro, realmente pega em humanos. Contudo, apenas o tipo escabiose, que é o tipo que aparece com mais frequência, o mais comum, este sim, pode ser transmitido para nós. Por isso, você deve ficar atento para caso suspeite que o seu pet esteja com sarna, não toque-o sem usar luvas como meio de proteção.

De modo inicial, a sarna em cachorros é, definitivamente, um dos problemas mais temidos entre os tutores. Isso ocorre pelo fato dela causar um baita desconforto ao animal portador da infecção, além de trazer também prejuízos para sua saúde. Ela é uma doença de pele, causada por ácaros e que por conta disso, caso um humano seja infectado por ela ela provocará coceira intensa, feridas bastante delicadas e muito incômodo na região da cabeça.

Mesmo sendo uma doença muito conhecida, pouca gente sabe o que de fato é a sarna, quais os sintomas que ela pode provocar e como prevenir. Por isso vamos te explicar tudo isso nesse artigo!

Quais os tipos de sarna canina?

A princípio, existem três tipos de sarna canina:
Sarcóptica (escabiose canina)
Demodécica (sarna negra)
Otodécica (sarna de ouvido)

A sarna sarcóptica, é causada pelo ácaro chamado de Sarcoptes scabiei, ela é a sarna mais comum que afeta os cães. Inclusive, esse é o único tipo de sarna canina que tem a capacidade de ser transmitido para humanos, pois é uma zoonose. Em geral ela atinge as regiões do peito, da barriga e também próximo aos ouvidos.

No caso da sarna demodécica, mais chamada e conhecida como a “sarna negra”, essa é causada pelo Demodex canis ou Demodex sp, um ácaro que está já presente na pele de todos os cães e que causa o aparecimento de manchas escuras na pele. Mas, ele se manifesta apenas quando o cachorro já está com o sistema imunológico de alguma forma comprometido.

Por fim, falando da sarna otodécica, esta é causada pelo ácaro Otodectes cynotis e atinge de forma direta a parte interna do ouvido dos cães. Esse tipo de sarna provoca bastante coceira na região da orelha, e por sua vez acabam causando a formação de secreção no local e pode provocar outros problemas como otites.

Como acontece a transmissão da sarna?

A transmissão da sarna depende de qual é cada tipo. Enquanto a sarcóptica e a ortodécica podem ser transmitidas por meio do contato, a demodécica costuma ser passada geralmente de forma genética, ou seja, da mãe para os filhotes, durante o período de amamentação.

Em tempos antigos, se acreditava que a demodécica era um tipo de sarna genética. Mas, hoje em dia sabemos que existe uma predisposição de algumas raças por conta da alta incidência nos exemplares, mas sem interferência no DNA dos animais. Essa é a única sarna que não possui cura total, é possível que se tenha apenas um controle sobre ela.

Como posso identificar se o cachorro está com sarna?

Separamos abaixo sete sintomas que geralmente são demonstrados pelos cachorros quando estão com essa doença, veja:

Coceira intensa (na sarcóptica e otodécica)
Manchas escuras (na demodécica)
Queda de pelos (na sarcóptica e demodécica)
Pele áspera
Descamação
Feridas pelo corpo
Vermelhidão no local afetado

Caso perceba que seu cachorro esteja demonstrando algum destes sintomas, então consulte o mais rápido possível o médico veterinário de confiança. Apesar de ser uma doença comum, o ideal é que o remédio para sarna de cachorro seja recomendado por um profissional qualificado. Em outras palavras, ingerir remédios caseiros sem orientação médica pode acabar agravando o quadro e até colocar a vida do pet em risco.

Procure sempre profissionais qualificados e de confiança para te ajudar, para isso conte sempre com a Unicallmed!

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário