Busca avançada
  1. Home
  2. Pálpebras tremendo: descubra as principais causas
Pálpebras tremendo: descubra as principais causas

Pálpebras tremendo: descubra as principais causas

  • 26 de julho de 2022
  • 0 Curtidas
  • 534 visualizações
  • 0 Comentários

Pálpebras tremendo: O que pode ser?

Pálpebras tremendo, tem como seu nome técnico blefaroespasmo, esse fato pode acontecer por conta da sensibilidade presentes nos músculos que fazem parte das pálpebras às catecolaminas (adrenalina, noradrenalina) —hormônios que estarão elevados— e também por conta da estimulação do sistema nervoso autônomo. Pelo fato de serem músculos bastantes finos e delicados, eles têm uma maior sensibilidade para as elevações de tal substância.

O movimento de contrair repetidas vezes e de forma involuntária a pálpebra, em geral a de apenas um olho, pode ser um indicativo de estresse, contudo também podem estar ligados a condições de muito cansaço, forçar a visão de maneira excessiva no uso de celulares ou computadores por exemplo.

O tremor das pálpebras pode também estar ligado ao consumo em excesso de cafeína ou a outros problemas.

Falando em termos medicinais o tremor nas pálpebras, pode ser chamado de “mioclonia” ou “mioquimia”, podem ser considerados como espasmos localizada na região dos músculos e pode estar relacionados diretamente com alguns fatores como: o cansaço, a ansiedade, ter uma rotina de intenso nervosismo/estresse, o excesso de trabalho, ter noites mal dormidas ou perdidas e uso do celular na hora de dormir, ter uma rotina de alimentação ruim e não adequada; carência de nutrientes, vitaminas e minerais, problemas de visão, como olho seco e cansaço visual, consumo em excesso de cafeína ou álcool, alergias, desidratação, ou passar muitas horas de frente para o computador ou celular.

Esse tremor também pode ser comparado ao que ocorre quando passamos por uma cãibra, por exemplo, só que na região das pálpebras, por esse motivo nós sentimos elas tremerem. Na maioria dos casos, esse tremor vai atingir apenas uma das pálpebras, contudo, mesmo sendo difícil ocorrer, é possível que afete ambos os olhos.

Por que ocorrem esses tremores?

O músculo da pálpebra, também chamado de orbicular, provoca alguns movimentos que ocorrem muito rápido, ele faz isso com a finalidade de aumentar a circulação do sangue naquela região. Ademais, isso também pode acontecer por conta dos hormônios que estão ligados ao estresse e que param no sistema nervoso autônomo e acabam levando alguns estímulos para essa área, que por conta disso começa a demonstrar algumas contrações involuntárias.

Quando procurar um especialista?

De modo geral, esses tremores podem durar durante um ou dois dias. Entretanto, eles podem acabar se estendendo durante algumas semanas ou até por alguns meses.

Nesse caso, é necessário que se tenha uma consulta com um médico oftalmologista quando:

Além dos tremores, os olhos também começam a ficar vermelhos, coçando e irritados;
Há tremores e inchaço na região palpebral;
A pálpebra fica mais ‘caída’ que o normal;
As pálpebras começam a fechar completamente quando ocorrem os tremores;
O tremor durar mais de 1 semana;
O tremor afeta outras partes do rosto;
Caso o tremor alterar ou dificultar a visão;
Vista embaçada e sensibilidade à luz.

Você deve se lembrar sempre de procurar especialistas qualificados para te ajudar nesse processo, e visando o melhor para a sua saúde a UnicallMed tem os mais qualificados profissionais e o melhor atendimento para te dar o suporte necessário quando precisar.

Como prevenir o tremor nas pálpebras?

Para que se possa evitar esses tremores na pálpebra é importante que você siga algumas medidas que vão garantir a boa saúde dos seus olhos, separamos abaixo algumas medidas que você pode tomar para se prevenir:

Realizar algumas pausas periódicas quando realizar tarefas que exigem esforço ocular;
Respeitar o período de descanso;
Beber bastante água;
Reduzir o consumo de algumas substâncias estimulantes;
Evitar situações de estresse;
Ter alguns momentos para descanso e lazer;
Evitar ter contato com agentes alergênicos;
Tire intervalos durante o dia do uso de eletrônicos;
Praticar exercícios físicos ou esportes regularmente;

Se esforçar para ter uma alimentação balanceada e equilibrada, rica em vitaminas e minerais.

Deixe o seu comentário